Arquivo do dia: 13/06/2009

Our world, your move. Simple gestures [Nosso mundo, suas atitudes. Gestos simples]

 

"Nos céus estabeleceu o SENHOR o seu trono, e o seu reino domina sobre tudo" Sl 103:19

"Nos céus estabeleceu o SENHOR o seu trono, e o seu reino domina sobre tudo" Sl 103:19


Nós somos aquilo que fazemos, e alcançamos aquilo em que acreditamos. [We are what we do and we reach what we believe in] 

 

Um dia eu li sobre a Teoria do Caos. Você já ouvir falar sobre algo chamado a Teoria do Caos? Pois bem, esta teoria ensina que em meio ao caos existe uma ordem. Por exemplo: imagine o trânsito quilométrico numa rodovia nebulosa em meio a uma chuva torrencial à noite. Para quem está no meio daquilo tudo, tudo parece um caos tremendo. Agora olhe de cima. Imagine que você está sobrevoando o local, nas alturas, bem distante. O caos desaparecerá. Quanto mais observamos o todo, menos caótica a situação. Lembre-se: o todo, não parte. [One day I read about the Chaos Theory. Have you ever heard about it? Well, it says that there is an order in the chaos. Example: make a picture of a very rainy foggy night of intensive traffic jam. To those who is in the middle of that, there’s an awful chaos. Now look at from the above. Imagine that you are flying over that sight, far from in the high. The chaos will be vanished. The more we watch the whole the less chaotic it seems. Be reminded: the whole not the piece]

É mais ou menos isto: uma atitude de qualquer um de nós pode causar um reboliço na vida de alguém, mais adiante. [It seems like that: an action which depends on us can cause serious problems to one else in the future]

Alguns filmes falam da Teoria do Caos. Jurassic Park é um deles. Ou você não lembra da frase: “uma borboleta bate as asas aqui (no continente americano) e uma tempestade cai em Pequim”. A frase é mais ou menos essa, mas o sentido é o mesmo. Outro filme que fala da tal teoria é aquele Efeito Borboleta. Bem louco o filme, não? Mas o filme inteirinho, pelo menos o primeiro – que foi o que eu assisti – sempre traz a mente a frase: “e se fosse assim”, “e se eu tivesse agido assim”, etc. [There are some films about Chaos Theory. Jurassic Park is one of them. Try to remember of the statement: “a butterfly beats its wings here and a rain storm falls in Beijin”, or something like that. Another film about Chaos Theory is The Butterfly Effect. A kind of wird this film, isn’t it? But the whole film is always bringing up the same sentence: “and if this comes…”, “and if I have acted like that…”, etc]

Daí, eu quero subir um nível nesta Teoria do Caos. Ela tornou-se pouco para mim. Agora vamos estudar a Teoria do Caos Aparente. [I suggest to step a level up from this Chaos Theory to the Suggested Chaos Theory]

Eu sinceramente creio que, como nós somos tão ínfimos perto deste Universo infindo, nós enxergamos até a ponta do nosso nariz. Daí vemos o Caos. Porém há alguém, infinatamente maior, que enxerga o todo, como no exemplo da rodovia acima. [I sincerely believe that as we are so small facing this whole Universe we are able to see only our nose and no more. Due to this we only see the Chaos. However there’s somebody, strongly larger than us and this one watches the whole, as the example of the rainy foggy night]

De uma coisa eu sei: com ou sem teoria, eu estou no meio deste mundo caótico. E farei o que puder para torná-lo melhor. [One thing I have to say: within or without theory I’m in the middle of this chaotic world. And I’m convinced to do my best to make it better]

Anúncios

Our world, our challenges [Nosso mundo, nossos desafios]

O mundo é muito maior do que o quintal da nossa casa. As ruas do mundo são bem maiores do que o que podemos caminhar. Nosso caquético mundo sempre foi um lugar, digamos, inóspito (guardadas as devidas proporções). Mas a humanidade é teimosa, ela insiste em prosseguir. Como diz a letra da música: “… my heart will go on…” [World is bigger than the yard of home. Streets are larger than we can possibly walk on. Our ancient world has been an inhospitable place, as we can say. Notwithstanding the human being is obstinate, we insist in going through. As the lyrics say: “… my heart will go on…”]

Bem, senhores e senhoras, fiquem com este vídeo que coletei. É nestes momentos de “imersão” que eu lembro das palavras do meu Mestre: “Não penseis que vim trazer paz. Eu vim trazer espada”. Que chocante ouvir estas palavras da boca daquele que é chamado de O Príncipe da Paz. Bem, dêem uma olhadinha neste vid. [Well, ladies and gentlemen, take a look at this video I found. In this “overflowing” moments in that comes to my mind the words of my Mester: “I came not to send peace, but a sword”. How confusing listening to such words coming from the lips of that one called The Prince of Peace. Wel, see for yourself]