Galeria

Lilith, a primeira esposa de Adão

adão e evaComo assim? Isso é uma longa história, que nos leva ao folclore dos hebreus, na era medieval, e antigos relatos mesopotâmicos, tratada como demônio, pois abdicou do Jardim do Éden, insatisfeita com as diferenças sexuais.

Na antiga tradição judaica, Lilith foi criada junto com Adão por Deus, do mesmo pó e rebelou-se por ficar sempre por baixo nas relações sexuais, não concordando com uma submissão ao homem, quando ela questionou a Deus, este retrucou dizendo que isso era uma ordem natural, ou seja, o domínio do homem sobre a mulher.

Depois da conversa com Deus, Lilith fugiu do Éden supostamente para o Mar Vermelho, Adão pediu a Deus que a levasse de volta. Deus então enviou três anjos para convencê-la, mas sem sucesso. Assim se juntou aos anjos caídos, sendo considerada um demônio desde então. Deus, por sua vez, adormeceu Adão e de uma costela criou uma nova esposa, chamada Eva, que lhe daria filhos e filhas.

Lilith é descrita como uma figura sedutora e de hábitos noturnos, que voa como coruja e que provoca os homens. Em alguns textos antigos é tida como o demônio em forma de serpente, que levou Eva a comer do fruto proibido e a tentar Adão.

Na bíblia é possível ver um único trecho que fala dela, em Isaías 34:14 “Os gatos selvagens conviverão aí com as hienas, os sátiros chamarão os seus companheiros. Ali descansará Lilith e achará um pouso para si”. Nas novas traduções bíblicas não é mais possível ver este versículo dessa forma, Lilith é substituída por demônio, animal noturno, entre outros.

Infelizmente, os textos sagrados originais vêm sendo modificados ao longo do tempo, ora por desconhecimento do idioma original, ora por simples má fé. A Bíblia nos moldes atuais não é a tradução fiel dos textos em hebraico, aramaico ou grego em que foi escrita. Sofreu complementos para tentar uma prova forçada sobre algo ou por domínio de um povo e, emissões tais como a de Lilith, é comum em toda a história bíblica.

Com o aparecimento da escrita e com a necessidade de entendimento de uma divindade criadora do mundo, diversos autores fizeram suas versões para Deus. Por volta do fim do Séc. II A.C., a pedido do rei egípcio Ptolomeu II, em Alexandria, que era o principal centro cultural da época, foi finalizado o primeiro cânone (conjunto de Livros Sagrados), o Antigo Testamento , rege a lenda, foi traduzida por 72 sábios judeus para o grego,sendo assim conhecida como Septuaginta e divulgada por todo oriente médio.

Cerca de dois séculos depois, com o judaísmo já de forma sólida, surgiu um judeu que assim como Sócrates e Buda, não deixou nada escrito, mas deixou muitos ensinamentos, dando origem a novos escritos e novos ou renovados entendimentos do Sagrado. Seu nome, Jesus.

Infelizmente esses escritos, que eram feitos em papiro e enrolados em forma de pergaminho, se perderam na história.

Conhecemos Lilith principalmente através do Zohar(o Livro do Esplendor), conjunto de livros tido como um dos mais importantes do misticismo judaico, constituindo um grande estudo sobre interpretações bíblicas, natureza de Deus,  natureza das almas, pecado, redenção e temas relacionados.

Deixando o pensamento religioso de lado, podemos observar essa figura mitológica de Lilith como um primeiro símbolo feminista, uma luta entre o machismo existente na bíblia e a luta por igualdades entre homem e mulher.

Na Bíblia existem trechos como ”Mulheres, sede submissas aos vossos maridos, como convém no Senhor”- Colossenses 3:18. ”Mas quero que saibais que Cristo é a cabeça de todo o homem, e o homem a cabeça da mulher; e Deus a cabeça de Cristo”.- I Coríntios 11:3, ”O homem não foi criado para a mulher, mas a mulher para o homem”. – I Coríntios 11:9,”O homem não deve cobrir a cabeça, porque ele é a imagem e o reflexo de Deus, a mulher, no entanto, é o reflexo do homem. Porque o homem não foi tirado da mulher, mas a mulher do homem. Nem o homem foi criado para a mulher, mas a mulher para o homem” 1 Coríntios 11, 7-9.

Não sabemos a real origem do mito Lilith, como não sabemos a origem real de muitos escritos bíblicos. Didaticamente o feminismo começou no fim do século XIX, inicio do XX, mas de fato o primeiro momento ocorrido e logo esmagado foi séculos antes de Jesus Cristo, nos primórdios do Judaísmo.

Não é difícil entender essa necessidade de estigmatizar Lilith como demoníaca, um arquétipo de imoralidade, uma pecadora, uma infiel. Havia uma necessidade de reprimir as mulheres de uma forma que se sentissem como objeto de prazer e procriação, de sujeição à estrutura patriarcal predominante que oprimia a liberdade e a igualdade.

Baseado nesses pensamentos poderíamos condenar os revolucionários franceses, com sua “Liberté, Egalité, Fraternité”, poderíamos condenar Martin Luther King, com seu pensamento de igualdade racial nos E.U.A., ou Ghandi.

Por fim, cito a letra de uma música que, mesmo sem querer, o autor na realidade falou de Lilith:

“Tiêta não foi feita da costela de Adão, é mulher diabo, minha própria tentação.
Tiêta é a serpente que encantava o paraíso ela veio ao mundo prá virar nosso juízo…”

“ESTA É UMA CONTRIBUIÇÃO DO E.JUNIOR E TALVEZ NÃO REFLITA, NO TODO OU EM PARTE, OS PENSAMENTOS CONTIDOS NO BLOG kuryusthelord”

Anúncios

4 Respostas para “Lilith, a primeira esposa de Adão

  1. Vanderson Nascimento.

    Amigo, nao estamos falando de igualdade de brancos e negros, YAOHU, o Criador, fez ter na terra humanos de todas as cores, Ele nao faz acepçao de pessoas, muito menos de cores, o sangue do
    Messias “YAOHUSHUA”, o Rei da Gloria, foi derramado por todos.
    Agora, nao tem como contraria o Apostolo do Rei da Gloria,
    o homem é o reflexo, image do Criador do Universo, a mulher é reflexo do homem,
    o homem nao criado para a mulher, mas a mulher para o homem.
    1Corintios 11-8,9 .
    Nos somos descendentes de Adao e Eva, e nao de outro ser rebelde,
    homem e mulher, todos tem seu valor, agora ignorar a Escritura Sagrada e
    apoiar o movimento feminista, é dar o visto da passagem para o inferno!
    Prefiro ficar com a Escritura Sagrada.
    Sabe o alfabeto daqueles que quer ir morar com YAOHU Criador do Universo, que exaltou o nome de YAOHUSHUA sobre todos o nomes?
    O B D C

    Obedecer!…………….

  2. hamilton falconni

    HAMILTON ola gostei muito do texto em parte concordo em parte descordo mais o inportante é descutir o assunto e não recriminalo sem aumenos ,entendelo feminimos ,ateismo e outros ” ismos ” soservem pra nos deixar buros, o HOMEM e dotado do livre arbitrio do livre pensar , por isso vamos sim irmãos conversar sobri tudo e reter o que for bom obrigado.

  3. Nooooosssssssaaaaaaaaaaa!!!!! Como esse texto cheira a ateísmo!!!!!!
    Que interessante saber da existência dessa personagem. Para mim, ela vem a contribuir mais fortemente para reforçar a ideia de que o feminismo leva a mulher para o inferno!!!
    Mulher colocar véu, vestir-se de pano de cima a baixo, na minha opinião, era algo que se fazia necessário para aquela comunidade daquela época. Hoje, o ser humano já não tem mais tanto as mesmas dificuldades espirituais que tinha naquela época. Hoje, grande parte das pessoas já é cristã. Já não se necessita das mesmas doutrinas.
    O ser humano precisa se nortear para manter uma vida decente. Para isso existem as leis. Deus teve que implantar 10 mandamentos ao ser humano, porque senão ele acaba vivendo como um animal irracional, como os outros. Deus não fez o ser humano pra isso!!!!
    O ateísta, na verdade odeia exatamente isso!!! Ele tem gosto pela rebeldia. Ele gosta de “quebrar regras”, mas não porque percebe que viver sem elas é algo que vai levá-lo a ter uma vida melhor. Ele precisa “quebrar regras”, porque é exatamente isso que o satisfaz e o faz se sentir melhor. As consequencias pouco importam.
    O feminismo, para mim, é mais uma faceta do inferno, das tantas que surgem contra o próprio ser humano, tentando induzí-lo ao caminho da irracionalidade, da rebeldia, e da escuridão espiritual.
    Eu sou igreja do Senhor Jesus, e Ele é o meu cabeça. Por isso sou completa. Por isso SOU FELIZ!!!
    Aleluias!!!
    ;o)

    • Olá Marisuni, não vejo o texto como ateísmo, não vi nenhuma passagem em que fale da não existência de Deus.
      O que consegui enxergar foi uma explicação de um fato acontecido, da análise, de um estudo de caso existente.
      Buscar igualdade não é ser rebelde, ou se for, prefiro ser rebelde a aceitar desigualdades.
      Durante a Revolução Francesa houve muitas mortes, muito sangue derramado, mas por exemplo, Gandhi, este que na sua concepção foi um rebelde, sempre que levava um tapa, oferecia a outra face, confrontava o poder inglês com sabedoria, M. L. King lutou pela igualdade entre brancos e negros, sonhava que seus filhos e todos os negros tivessem o mesmo direito que os brancos em relação ao estudo, condições de trabalho, condição de vida.
      O feminismo, esta “faceta do inferno”, ajudou com que você pudesse ter essa oportunidade de dar sua opinião, ajudou que você pudesse trabalhar fora de casa, ajudou que você tivesse direito a voto, ajudou que você pudesse professar sua fé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s