Arquivo da tag: trevas

O PODER DA MORTE


“Onde está, ó morte, a tua vitória? onde está, ó morte, o teu aguilhão?” (1 Co 15.25-26, 54-57.)

Como quinta conseqüência consideremos o efeito da morte de Jesus em relação à morte. A morte é uma realidade terrível. Isso milhares de pessoas já experimentaram quando se encontravam ao lado da sepultura de algum ente querido. Também o Senhor Jesus jamais ignorou a realidade da morte. Quando Ele chegou para ressuscitar seu amigo Lázaro que já se encontrava quatro dias na sepultura, Ele até chorou ao lado do sepulcro. Mas assim como a morte é uma dura realidade, existe uma outra realidade que é maravilhosa: essa mesma morte que nos inspira tanto pavor perdeu seu poder e sua força por meio da morte de Jesus. Embora o crente fique cada vez mais velho, e esteja se aproximando inexoravelmente do dia em que partirá deste mundo, a pessoa que crê em Jesus se encontra dentro do raio de ação da promessa do Salmo 92. E, conforme as palavras do apóstolo Paulo, essa pessoa constantemente rejuvenesce em seu interior: “…mesmo que o nosso homem exterior se corrompa, contudo o nosso homem interior se renova de dia em dia.” Essa pessoa é possuidora da juventude eterna, pois no Salmo 103.5 está escrito que nos renovamos como a águia. Esse é o fato maravilhoso: através da Sua morte, Jesus Cristo nos reconciliou com Deus! Ele nos libertou do poder de Satanás, Ele nos salvou do caráter deste mundo e nos deu a vida eterna.
Extraído do livro “Pérolas Diárias” (de Wim Malgo)

A crucificação de Jesus

Segue um esboço hipotético da sequencia dos eventos da crucificação. 

  • Às nove da manhã Jesus chega ao Gólgota. Quando estão a ponto de atravessar suas mãos e pés com pregos, oferecem-lhe vinho misturado com mirra para deixá-lo entorpecido e para embotar o senso de dor. Ele, porém, o recusa
  • Enquanto o pregam na cruz, Jesus diz: “Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que estão fazendo”. Para nós é difícil controlar a ira contra os assassinos, mesmo quando simplesmente lemos a respeito disso. Ele, porém, estava totalmente isento de ressentimentos
  • Suas roupas são divididas entre os soldados. Uma placa com os dizeres “Rei dos judeus” é colocada acima de sua cabeça. Está escrita em três idiomas: hebraico, latim e grego, a fim de que todos possam ler e entender de que crime é acusado
  • Recebe as zombarias, vaias e desprezo dos principais sacerdotes, dos anciãos, dos escribas e dos soldados – uma multidão desumana, brutal, desprezível e de coração empedernido
  • Depois de talvez uma ou duas horas, Jesus diz ao criminoso arrependido: “Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso”
  • Jesus diz a sua mãe, referindo-se a João: “Aí está o seu filho”. A João ele diz: “Aí está a sua mãe”. Que morte gloriosa! Orou pelos seus assassinos, prometeu o paraíso ao criminoso e providenciou um lar para a sua mãe – sendo esta a sua última ação na terra
  • As trevas caem e duram desde o meio-dia até as três horas da tarde. Suas primeiras três horas na cruz foram marcadas por palavras de misericórdia e de bondade. Agora Jesus entra na etapa final de seu sofrimento pelo pecado humano. É possível que as trevas simbolizem o distanciamento de Deus. Nunca neste mundo poderemos saber o que Jesus sofreu naquelas três horas pavorosas
  • Suas quatro últimas declarações são feitas enquanto está expirando

“Deus meu! Deus meu! Porque me desamparaste?” – Sozinho, nas dores do inferno, a fim de livrar-nos de irmos para lá 

“Tenho sede” – A febre ardente e a sede excruciante acompanhavam normalmente a crucificação. As palavras podem ter sido mais do que isso. Ofereceram-lhe vinagre. Passados os sofrimentos, ele o aceita 

“Está consumado” – Uma exclamação de alívio e alegria triunfantes. Foi rompido o longo reinado do pecado e da morte humanos 

“Pai, nas tuas mãoes entrego o meu espírito” 

  • Um terremoto, a cortina no Templo é rasgada ao meio, os túmulos se abrem
  • O centurião crê. As multidões ficam aflitas
  • Sangue e água fluem do lado de Jesus
  • José e Nicodemos pedem o corpo de Jesus para o sepultamento

E assim a noite cai sobre o crime mais sinistro e hediondo da história. 


Fonte: Manual Bíblico de Halley 

 

“O SENHOR é o que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e faz subir” 1Sm 2:6

Galeria

Sunday’s coming / O Domingo está chegando

Esta galeria contém 1 fotos.

Todos nós passamos mensagens. Algumas são tão discretas que chegam a ser subliminares. Outras são tão poéticas, tão bem trabalhadas que inundam a nossa alma de uma maneira especial. Ainda outras são tão espirituais que transcendem a barreira do tempo/espaço … Continuar lendo

A batalha espiritual

DE QUAL LADO VOCÊ ESTÁ?
DECIDA-SE

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

more about "A batalha espiritual", posted with vodpod

Galeria

Satanás [Jó 1.6]

“Num dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o SENHOR, veio também satanás entre eles” Jó 1.6 Satanás é o chefe dos anjos decaídos e, como eles, vem à plena luz no Novo Testamento. Seu nome significa … Continuar lendo

O TEMPO DO FIM

"Aquele que dá testemunho destas coisas diz: Certamente venho sem demora" Ap 22:20

Estudo sobre o Fim dos
Tempos

ÍNDICE

  • Citações da Bíblia da Sociedade Bíblica Trinitariana do Brasil
    (ACF), © 1994, 1995, 1996, 1997. Novo Testamento © 1979-1997.
  • Citações em parênteses e colchetes extraídas e devidamente
    traduzidas a partir da AMPLIFIED BIBLE, Copyright © 1954, 1958,
    1962, 1964, 1965, 1987 by The Lockman Foundation. All rights reserved.
    Used by permission (www.Lockman.org) – detalhes

  1. Linha do Tempo 
  2. Introdução ao Estudo do Fim
    dos Tempos
  3. Quando começa o Fim dos Tempos?
  4. Sinais do tempo do fim
    1. A formação do Estado
      de Israel em 1948 (Ezequiel 37)
    2. Aumento das viagens
      e progresso da ciência (Daniel 12:4)
    3. O sinal do engano
      (Mateus 24)
    4. Guerras e rumores de guerras,
      epidemias e terremotos (Mateus 24)
    5. A grande apostasia
      (1 Timoteo 4:1-4)
    6. O florescimento do
      deserto (Isaías 35, 41 e 43)
    7. Ataque da Rússia e seus
      aliados a Israel (Ezequiel 38 e 39)
    8. A reconstrução do templo judeu em Jerusalém (Mateus 24 e Daniel 11)
    9. A reconstrução da Babilônia (Apocalipse 14, 16 e 18)
    10. Tornados, furacões e alterações
      no clima da Terra (Lucas 21)
  5. A Cronologia do Fim dos Tempos
  6. O Arrebatamento
    1. O que é o Arrebatamento?
    2. Por que o Arrebatamento e
      o Aparecimento Glorioso de Cristo são 2 eventos distintos?
    3. Por que o Arrebatamento ocorre
      ANTES do período de Tribulação?
    4. As posições pré, meso e pós-Tribulacionista para o Arrebatamento
  7. O mapa do período de Tribulação
  8. O Período da Tribulação
    1. O que é a Tribulação?
    2. Por que 7 anos de Tribulação?
    3. A colheita de almas durante
      a Tribulação
    4. A Primeira Metade da Tribulação
      1. O papel da ONU no fim dos tempos
      2. O mundo divido em 10 regiões 
      3. O Julgamento dos Selos
      4. O Julgamento das Trombetas
    5. A Segunda Metade da Tribulação
      1. O centro da economia será a Babilônia
        – economia mundial em crise
      2. A Marca da Besta
      3. A proteção de Deus aos judeus remanescentes de Israel
      4. A Destruição da Babilônia
      5. O Julgamento das Taças
    6. As Bodas do Cordeiro
  9. O Aparecimento Glorioso de Cristo
    1. Os detalhes Aparecimento Glorioso de Jesus Cristo descritos
      na Bíblia
    2. O monte das Oliveiras – onde Jesus aparecerá primeiro
    3. Arrebatamento e Aparecimento Glorioso – dois eventos diferentes
    4. A Batalha de Armagedom
    5. As diferenças entre a Primeira e a Segunda Vinda de Cristo
  10. O Milênio
    1. A Última Revolta de Satanás
  11. O Julgamento do Grande Trono Branco
    1. A Abertura dos Livros e o Julgamento Final
  12. A Eternidade
  13. Personagens do Fim dos Tempos
    1. Satanás
    2. O anticristo
    3. O falso profeta
    4. As duas testemunhas
    5. As 144 mil testemunhas judaicas
  14. Livros recomendados para Estudo do Fim dos Tempos
  15.  

//

Galeria

Te resistirei, serpente sinuosa

Esta galeria contém 1 fotos.

Resistirei a ti, serpente sinuosa Ó tu que sibilas mentiras Tua língua bifurcada está cheia de ódio E tuas escamas produzem só o que é morte Resistirei todos os dias da minha vida Porque teu veneno foi anulado em mim … Continuar lendo

I D E e V E N C E I

Não haverá batalha sem vitória

A derrota tu a imporás sobre os teus inimigos

Rei nenhum permanecerá de pé diante de ti

A um príncipe destronarás

E mil outros fugirão de ti

Nem fome, nem peste, nem praga

Nem coisa horrenda alguma verás

Nunca maldição alguma professarás

Porque teu Deus é grande, e reina

Reina com cetro de ferro

Nação nenhuma se porá no teu caminho

Nem blocos de nações te resistirão

Virão as miríades das potestades

E como vierem, mil vezes retornarão

Porque no teu braço escrevestes a lei do SENHOR

E na tua roupa desenhastes os caminhos do Altíssimo

Calar-se-á diante de ti o erudito

Aquele que tem poder nunca te tocará

E o que ousar tirar-te a vida

Será enjaulado

Perfídias dirão a teu respeito

Mas ninguém levantará um dedo contra ti

São mentiras, e toda a terra saberá

Tremerá o gigante quando vir a tua sombra

E ao som da tua voz cairá

Virá o sol e a chuva, reinos desabarão

Povos serão aniquilados, nações serão devastadas

Mas tu permanecerás

Porque teu SENHOR conhece o teu caminho

E tu conheces os caminhos dele

Guerreará o SENHOR as tuas batalhas

E tu te deleitarás nos campos do Altíssimo

Porque grande é o SENHOR teu Deus

Terrível no meio dos povos

E nada lhe escapa aos olhos

Mesmo quando no meio de trevas

Trevas que possam apalpar

Tu te perderes

Virá o SENHOR teu Deus

E com braço forte te socorrerá

Assim tem sido nas gerações passadas

E assim será nas eras vindouras

Porque presente, passado e futuro

Estão diante do SENHOR teu Deus

Como se fossem o mesmo tempo

E ele te salva

Até da morte

Enquanto isso, no inferno…

"Eu os remirei do poder do inferno e os regatarei da morte; onde estão, ó morte, as tuas pragas? Onde está, ó inferno, a tua destruição?" Os 13:14

"Eu os remirei do poder do inferno e os regatarei da morte; onde estão, ó morte, as tuas pragas? Onde está, ó inferno, a tua destruição?" Os 13:14

 
O que se segue aqui abaixo é uma ilustração do que o teu sacrifício causa.
Tenha paciência, leia todo o texto e tire as suas conclusões.

**************************
 
No centro das cavernas do inferno. Subitamente uma criatura repulsiva interrompe a pavorosa vida de satã, com uma mensagem urgente.
Lê-se: “Código vermelho”, “Reunião necessária”, Previsões catastróficas”.
Com um profundo aborrecimento satã concorda em reunir-se com seu demônio-chefe.
Esta é a estória deste encontro:

-Você pode entrar!

 

– Oh, meu senhor satã…

 

– Seja curto e objetivo.

 

– Senhor, nós estamos com problemas de proporções catastróficas!

 

– Onde?

 

– No Brasil. E encontram-se espalhados em mais de 180 países no mundo. O estrago é imenso!

 

– Há algo errado com minhas clínicas de aborto?

 

– Não, senhor, está tudo bem. Nós matamos 4 mil fetos por dia através de, como dizer, remoção cirúrgica.

 

– Bom! – risos – Há algum problema com meu projecto favorito, violência na mídia?

 

– Senhor, está impregnado desde os vídeos até os desenhos! Auando as crianças terminam o colegial, elas já viram 70 mil assassinatos!

 

– Isto é eficiente?

 

– Senhor, é só ver os jornais!

 

– Existe algum problema com as minhas falsas religiões?

 

– Oh, não, senhor. Esta tarefa vai muito bem! Mais de 45 milhões de pessoas acreditam em astrologia!

 

– Parece que estamos melhorando o padrão!

 

– Sim, senhor, somente 50 milhões dizem ser nascidos de novo…

 

– Há algum problema no geral?

 

– Senhor, estamos em tremendo progresso! Adolescentes descontrolados? A cada ano, um milhão ou mais! Um adolescente comete suicídio a cada 90 minutos. Isto nos trará mais vidas este ano do que a guerra do Iraque.

 

– Bem, existe algum… – de repende ouve- se uma grande explosão

 

– O que é isso? – pergunta satnás

 

– Senhor, esta é a razão de todos demônios estarem de muletas e inquietos…

 

– O que está acontecendo?

 

– Senhor, isto é o que eu estava tentando dizer… Este é o nosso problema!

 

– Somente uma coisa causa hostilidade de tal tamanho…

 

– Então, senhor, você sabe o que nós estamos enfrentando?

 

– Sim, é algum daqueles santificados… Comprados pelo sangue do cordeiro, cheios do Espirito Santo…

 

– De fato… No momento… Eles estão em sacrifício e oração.

 

– Senhor, eles são uns verdadeiros terrores santos. Eles nos amarram, nos expulsam, eles citam as escrituras como o Filho de Deus. E se o senhor não intervir, nós todos, os demônios, podemos terminar numa manada de porcos! 

Senhor, essas são as boas notícias. As más notícias são o objetivo do sacrificio e das orações deles que ameaçam nossa sobrevivência.

 

– O tema que eles utilizam está causando estragos no império das trevas!

 

– As más notícias são… senhor, eles estão na fogueira santa.

 

Ouvem-se gritos. – Eu odeio sacrifício! – diz satanás – Então irei contra eles com perseguições, dificuldades financeiras…

 

– Senhor, nenhuma arma forjada contra eles prosperará. Isto está na Bíblia também…

 

– Sim, eu ouvi.

 

– Então vou desviar a atenção deles para perderem o seu alvo.

 

– Mas está escrito: “resisti ao diabo e ele fugirá de vós”…

 

– Obviamente, o inimigo está levando a batalha mais a sério do que nós.

 

– E isso é muito perigoso, senhor, principalmente para mim.

 

– É hora de lançar o meu ataque final, o mais cruel de todos! Vou trabalhar na mente deles, vou fazer eles pensarem que não é preciso sacrificar e assim eles ficarão acomodados com a vida que têm.

– Mas, senhor, você sabe o que acontecerá se você fizer isto…

– E o que acontecerá?

 

– Senhor, o sacrificio e as orações deles serão espadas contra todos nós, e lembrarão também do sacrificio de Jesus na cruz e dos heróis da fé …. e assim mais uma vez vencerão.

 

Ouve-se um grito desesperador 

– Nãooooooooooo!

Quando Deus trovejava para chamar Moisés

Ex 19

Ao amanhecer do terceiro dia

Houve trovões e relâmpagos

E uma espessa nuvem sobre o monte

E mui forte clangor de trombeta

De maneira que todo o povo

Que estava no arraial se estremeceu

E Moisés levou o povo para fora do arraial

Ao encontro de Deus

E puseram-se ao pé do monte

Todo o monte Sinai fumegava

Porque o SENHOR descera sobre ele com fogo

A sua fumaça subiu como fumaça de uma fornalha

E todo o monte tremia grandemente

E o clangor da trombeta

Ia aumentando cada vez mais

Moisés falava

E Deus lhe respondia no trovão

Descendo o SENHOR para o cimo do monte

Chamou o SENHOR  a Moisés para o cimo do monte

"Eu sou o SENHOR, vosso Deus, que vos separei dos povos" Lv 20:24

"Eu sou o SENHOR, vosso Deus, que vos separei dos povos" Lv 20:24